segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Deus Está na Periferia

Por Marcos Aurélio dos Santos 

A Periferia é um lugar onde vivem os indivíduos mais desfavorecidos. Não precisamos caminhar muito pelas ruas empoeiradas, “algumas cheias de lixo” para nos depararmos com os “ninguéns da vida”, gente esquecida, largadas ao sofrimento e dor, muitas delas sem esperança, carentes de dignidade. A periferia é um lugar que a sociedade reservou para os sem voz e sem esperança, estão sozinhos, sem ninguém a quem recorrer se não ao Deus de Justiça.

Caminhando pelas ruas periféricas de Nossa Sra da Apresentação decido visitar algumas famílias. Pela graça de Deus conheci a família de Isabel, mãe de oito filhos, pobre, vítima do descaso e injustiça que permeia nesta comunidade. Não foi necessário ouvir muito sua história, seu semblante já demonstrava sua vida de sofrimento.

O que tínhamos oferecemos. Logo colocamos a disposição nosso apoio. Matrículas para Kauê e Kauane, no Espaço Comunitário para o programa de Educação para Crianças e Adolescentes. Eles chegaram a um ano e estão indo bem, apesar das limitações. Eles gostam de estar com os professores e professoras e se alegram quando brincam com os colegas de classe.

O caso de dona Isabel é o exemplo de várias outras famílias que temos acompanhado. Dentre outros problemas estão: vícios, desemprego, pai ausente, crianças que perderam os pais para o tráfico de drogas, “como no caso de Samara e Tálison”, doenças, problemas de ordem espiritual e outros.

A realidade da vida na periferia é dura. Gente que tem que sair para trabalhar as quatro da madrugada em um coletivo lotado, muitos deles não têm com quem deixar os filhos pois os ganhos são poucos, há dias de falta de alimento, remédio, todos estão expostos aos perigos da violência urbana. (Estas pessoas estão morando no Bairro Mais violento de Natal, com uma média de mais de cem assassinatos por ano).

Contudo, diante de um contexto de injustiça há uma “Boa Nova”.

Deus Está na Periferia! O Reino de Deus chegou! E qual é a Boa Notícia? Digo: há Esperança! Há um futuro melhor, o Reino está entre nós e dentro de nós. Há um novo amanhecer, que trará nele paz e justiça para os que sofrem. Em Jesus de Nazaré, o servo sofredor brilha a esperança para os cansados e oprimidos. Deus Está na Periferia.

Quando um ninguém é transformado em alguém, então, se manifesta a justiça de Deus, quando uma criança analfabeta aprende a ler e escrever, é um sinal de que o Reino chegou na periferia. Quando vidas são transformadas, o Reino se faz presente.

A Periferia é um lugar onde a igreja deve estar, pois Deus já está lá. Ele sempre está em missão. A igreja é cooperadora de Deus por isso nós devemos ser agentes de transformação. Não podemos recuar, nem tão pouco ficar como espectadores da história e do sofrimento humano. A tarefa da igreja é ser serva.

A periferia foi o lugar por onde Jesus começou. Ele foi para a Galileia. Quero estar na periferia, quero empoeirar os pés na comuna, quero sentir o cheiro das pessoas, quero abraçar e sorrir com as crianças, quero servir, quero me comprometer com o pobre, com o oprimido, com os sem voz, porque assim fez o Jesus de Nazaré.

Que a Justiça do Reino possa correr pelas ruas de Nossa Sra da Apresentação como um rio em tempos de inverno para a Glória de Deus.




Reações:

0 comentários:

Postar um comentário