domingo, 1 de dezembro de 2013

A Relação Entre Fé e Razão

Por Marcos Aurélio dos Santos 

Por vários séculos, através da história muitos ramos da teologia se valeram da razão para tentar explicar teologicamente as devidas questões sobre o assunto. Mas história relata que muitos caíram em um abismo sem volta. Negaram a fé em benefício da exaltação da razão, submetendo a Bíblia sobre o crivo do entendimento humano. 

Influenciados pelo pensamento de que tudo deveria ser explicado pela mente humana, muitos cristãos defenderam a ideia de que a Bíblia deveria estar submissa ao crivo da razão. Então, tudo que não fosse explicado racionalmente de veria ser descartado. 

Esse pensamento formou uma teologia antropocêntrica, racionalista que desprezava a Bíblia e abraçava a razão humana. A Escritura foi submetida ao limitado pensamento humano.

Tudo que não fosse provado cientificamente deveria ser rejeitado. Não havia
mais espaço para oração. A razão humana tragou a fé. 

Milagres, doutrinas como nascimento virginal de Cristo, Céu, Anjos, Inferno, ressurreição e muitas outras verdades bíblicas, foram totalmente rejeitadas simplesmente pelo fato da razão humana não aceitar o que não fosse provado à luz do saber.

Entre fé e razão deve haver equilíbrio. No estudo da teologia bíblica, Existem textos que nossa razão humana não consegue compreender, é inútil explicar o inexplicável, é como lutar contra a correnteza em um barco sem leme. 

No entanto, por meio da fé nós cremos naquilo que não compreendemos. O inexplicável pode ser aceito por meio da fé. Neste caso, é possível crer sem ter uma explicação definitiva sobre a questão. 

A fé não anula a razão, mas transcende. Como crer por exemplo, na doutrina da trindade ou na eleição e predestinação? É impossível entender pela razão humana, mas pela fé cremos que é revelação de Deus para nós, ainda que em nossa percepção, seja entendida de forma limitada e incompleta.

A fé deve estar em sintonia com o entendimento, pois como poderemos
explicar aos outros a razão da mesma? Como poderemos anunciar e viver as boas novas do evangelho, sem conhecer de fato o que ela significa para nós? É por meio da fé, e não pelo exercício da razão que começamos e mantemos uma relação com Deus. 

É preciso relacionar-se para conhecer, e uma vez conhecendo, começamos a amar e ser amado, desfrutando de sua maravilhosa graça que é rica em misericórdia, compaixão, perdão, acolhimento. 

Então, a razão serve apenas para compreender. Compreendemos com a mente, e nos relacionamos com o coração. A razão nos faz entender, o espírito por meio da fé arde em conhecer aquele que deu sua vida por nós na Cruz do Calvário. 

Reações:

5 comentários:

  1. Muito bom entender um pouco sobre fè e razão

    ResponderExcluir
  2. Bom texto, mas VC deveria ser neutro e não ter se posicionado religiosamente, isso interfere. Nada contra, obrigado.

    ResponderExcluir
  3. Muiito Bom! Me ajudou muuiito!! ;D

    ResponderExcluir