sábado, 12 de março de 2011

Razões Bíblicas e Teológicas do Criacionismo


Por Marcos Aurélio dos Santos

A teologia da alma no homem é por demais complexa e de difícil argumentação. Entendo que não podemos defender de forma extrema uma posição em detrimento de outra. Nossa recomendação é que deve haver cautela e exame cuidadoso ao expor nosso ponto de vista cerca do assunto.

      Examinando as posições do preexistencialismo, traducionlismo e criacionismo, ao que parece, as duas ultimas tem base escrituristica, no entanto, parece-nos mais recomendável a teoria do criacionismo pelo fato de não causar implicações na doutrina da cristologia onde é encontrada no caso do traducionismo.


    O criacionismo entende que as almas são criadas diretamente de Deus, ou seja, toda vida que é concebida e gerada tem sua origem na ação direta de Deus de criar (Ec 12.7; Iz 42.5; Zc 12.1; Hb 12.9; Nm 16.22). Existe aqui uma dificuldade no qual não podemos explicar de forma total e completa. Se as almas têm sua origem no Deus criador, e evidentemente criadas sem pecado, onde e quando se tornam depravadas? No entanto, é possível, não totalmente provável que a alma é pré-formada na vida do feto, isto é nos pais, adquirindo assim o pecado original e consequentemente concebido e gerado em pecado levando-nos a concluir que a alma não está acima da maldição do pecado, mas debaixo dela.


    O traducionismo apesar de ter base bíblica tendo o apoio de Tertuliano e outros, implica em várias questões principalmente na cristologia. Se cremos que as almas se reproduzem no homem, sem a ação criadora de Deus, deve-se admitir que cristo estivesse debaixo dessa condição, ou seja , debaixo do pecado, o que vai contra as verdades bíblicas a cerca da cristologia .

Creio que não devemos rejeitar totalmente outros pontos de vista a cerca desse assunto. Na teologia da origem do homem não podemos correr o perigo de ir além do que as escrituras nos informa e nos tornarmos teólogos especuladores. Concluímos que ambas as posições são equilibradas e com base nas escrituras e em hipótese alguma devemos tomar uma delas como verdade absoluta.

Certamente Deus haverá de nos revelar com mais clareza numa dimensão futura, ou seja, quando chegarmos na glória, amém!!!.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário