segunda-feira, 28 de março de 2011

A Crise do Ser

Por Marcos Aurélio Dos Santos

Em nossos dias enfrentamos um mal que assola as igrejas evangélicas. Algo que tem preocupado muitos teólogos cristãos. 

Influenciados pelo espírito capitalista de nossos dias , como também pela teologia da prosperidade, pouco tem se buscado viver uma identidade verdadeiramente cristã, isto é, ver em Cristo o estilo de vida para imitar. 

É lamentável ver igrejas cheias de pessoas em busca de realizações materiais como saúde, melhor salário, crescimento da empresa e por e ai vai. Uma relação centrada no ter.  

Isto significa que muitos tem buscado um relacionamento com Deus apenas pelo que ele pode dar em termos materiais e não pelo que ele é. Neste relacionamento com o Eterno, percebe-se pouco  interesse em conhecer seu caráter, seus atributos, seu amor, configurando-se assim a falta de clareza em saber quem de fato é Jesus.

Como diz  Ariovaldo Ramos "é a igreja das multidões". Nestas igrejas há muita gente em busca do ter, e quase ninguém com desejo de ser. 

Certa vez Jesus orando em particular com seus discípulos perguntou-lhes

"Quem as multidões dizem que eu sou? E eles responderam: Alguns dizem que és João Batista, outros, Elias, e ainda outros que és um dos profetas do passado que ressuscitou." (Lc 9.18-19,NVI).

A opinião que as pessoas tinham na época a cerca da pessoa de Jesus não é diferente de muitos evangélicos hoje. Muitos vêem Jesus como profeta, o que faz milagres, que ensina o povo, o que cura, características dos profetas do AT. 

A mesma opinião do fariseu Nicodemos que disse:

"Mestre, sabemos que ensinas da parte de Deus, pois ninguém pode realizar os sinais miraculosos que estais fazendo,se Deus não estiver com ele." (Jo.3.2,NVI).

A resposta de Jesus no versículo seguinte revela a opinião de Nicodemos a cerca da pessoa de Jesus. Nicodemos deu-lhe o status de Profeta e mestre, ao passo que não o reconheceu como o Messias, o Cristo salvador.

Não estou dizendo com isso que nas igrejas de hoje não tenha gente que de fato nasceram de novo, pelo contrario, acredito que dentro desses movimentos tem muita gente sincera, que almejam estar com Cristo eternamente.

No entanto a crise tem muito haver com a influência da mentirosa teologia da prosperidade que tem se infiltrado de maneira sutil na mente de uma parte considerável dos evangélicos. 

Ainda há esperança. Deus chama sua igreja ao arrependimento. Essa foi a exortação feita por Jesus ao endereçar sua carta a Igreja de Laodicéia, que se considerava rica, que não necessitava de nada (Ap.3.17-19, NVI). Uma igreja que deixava Cristo do lado de fora. Não havia espaço para sua presença, o dinheiro e os bens materiais já tinham ocupado lugar no coração dos crentes daquela cidade (Ap.3.20).

Somos chamados ao arrependimento. É preciso mais intimidade com Deus. 
Devemos pedir venha o teu reino em vês de dizer Senhor me dá um carro novo. Devemos orar seja feito a tua vontade (Mt.6.10) e não eu determino. 

É tempo de nos humilharmos e nos quebrantarmos diante do Deus todo poderoso. É chegado a hora de nos libertarmos do consumismo, do materialismo, da visão capitalista que está impregnada em nosso meio, é necessário exercitar o dar, porque compartilhar é melhor que receber. 

Que possamos refletir sobre as palavras de Jesus a igreja de Éfeso que tinham abandonado o primeiro amor (Ap.2.4), nas palavras de Isaías que diz: "No arrependimento e no descanso está a salvação." (Iz.30.15).

Nossa chamada é para  conhecer Deus, para vivermos uma vida de intimidade com ele  pois seu desejo é se revelar para nós por intermédio de sua palavra.

Bom é receber de Deus amor, misericórdia, compaixão, atributos que transcende nossos interesses mesquinhos quanto a essa relação. Os benefícios da Graça estão muito alem de um simples suprimento material.

Nessa maravilhosa relação recebe-se uma relação de amor e compartilha-se uns com os outros. Se formos agraciados por Deus com sua misericórdia, somos chamados para ser misericordiosos. Recebendo bens, nossa missão é compartilhar, assistir o necessitado. Somente trilhando pelas veredas da Justiça conseguiremos sair da Crise. 
Reações:

Um comentário:

  1. A Paz do Senhor irmão,visitei seu blog e esta muito bom,que Deus te use grandemente na sua obra para levar sua palavra através desta ferramenta,se dessejar sinta-se a vontade para visitar meu blog e deixar seu comentário
    http://paulopassosdaf.blogspot.com
    um abraço,fique com Deus!!

    ResponderExcluir